VILLA NAZCA


villa nazca

‘Projecto lo-fi na língua de Camões que reúne Filipe Miranda (The Partisan Seed) e Lisete Santos, ambos dos extintos Kafka. O universo indie-pop português enriquece em composições comprometidas, resultado da união criativa destas duas almas ricas no amor que trazem ao peito. Façam play e perguntem ‘A menina dança?’ EnfarteZine

‘Gravações caseiras, com a inocência e simplicidade de um McCartney ou um Plastic Ono Band, guitarras, um teclado, alguns instrumentos de percussão e a mais pura das liberdades. Canções que crescem dentro do ouvinte, e que se tornam melhores a cada audição. É uma bela surpresa.Work-Song

‘Refugiando-se no reduto costeiro da Casa del Sol para cozinhar este belíssimo hall de entrada, por uma vida de 16 anos de parceria. Uma cadência de sentimentos e pistas sonoras que envolveu o instinto de Filipe Miranda e o sexto sentido de Lisete Santos.’  Rock-Rola

‘Intenso na simplicidade a duas vozes. Começam por situar-se no mundo português. A liberdade sente-se como sua, a natureza na sua forma de comunicação com o mundo. Rua de Baixo

Algures entre a pop e a folk de rendilhados delicados lo-fi, (…) no Minho, terra de filigranas e outras preciosidades. RBCG

‘Diz-nos baixinho que a música quase não tem segredos e os Villa Nazca fazem questão de partilhar isso connosco, de uma forma aberta, pura, absolutamente natural.’ A Trompa

‘É o som de uma casa para o mundo. A casa deles. O mundo deles. Os dois músicos criaram um espaço de partilha que gera canções ao ritmo que lhes apetecer. Porque os Villa Nazca é um espaço de liberdade.’ Bodyspace

.

COMUNIDADE |  FACEBOOK  /  MYSPACE

CONTACTO BANDA  /  NÄDJA

EDITORA |  HONEYSOUND